Auchan


Boa Prática: Club Rik&Rok
Descrição:

Com mais de 10 anos de existência e mais de 31 mil sócios, o Clube Rik&Rok é o único clube infantil no setor da distribuição. Este dirige-se a crianças dos 4 aos 10 anos e assenta sobre uma plataforma de comunicação dedicada ao tema da sustentabilidade orientada para o ambiente e a vida saudável. O seu principal objetivo é a promoção e partilha de conteúdos lúdico-pedagógicos que estimulem a criatividade, a livre iniciativa e a literacia dos mais novos. Nas suas vertentes, o Clube conta com o apoio institucional da Comissão Nacional da Unesco para a área ambiental e está integrado no Projeto internacional do Grupo Auchan “Alimentação Saudável”, contando com a certificação pela APCOI (Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil) e por uma equipa de dietistas. A plataforma de comunicação do Clube Rik&Rok tem como principal objetivo a Educação para a Sustentabilidade. O grande desafio colocado foi contribuir para a literacia local com aplicação prática no quotidiano das crianças. Sendo estes temas difíceis de apreender teoricamente, procura-se criar mecanismos e processos que possam ter uma aplicação nas rotinas diárias das crianças fomentando boas práticas. O Clube posiciona-se como “braço direito” dos encarregados de educação (pais e avós), estimulando valores de cidadania. 

Impactes Positivos: Um dos projetos que materializa o eixo dedicado ao ambiente e aos ecossistemas sustentáveis teve a sua primeira edição em 2007, tendo já impactado mais de 50 000 alunos. As escolas do ensino básico são convidadas anualmente a desenvolver um projeto dedicado ao tema do Ano Internacional decretado pela ONU. O projeto decorre em 3 fases: convite e disponibilização de parcerias, realização do projeto, visita personalizada à escola para entrega do projeto e apresentação pela Auchan da peça de teatro dedicada ao tema. No final, a Auchan/Unesco selecionam o melhor trabalho, sendo este premiado com ferramentas para realização de ateliers vivos na escola. Após a seleção do trabalho vencedor, pretende-se que este tenha continuidade ao longo do ano. Exemplos de ofertas finais já realizadas: uma horta portátil, uma cidade sustentável com energias renováveis para montar, um ecopoponto de reciclagem de papel, plástico e pilhas, visitas a empresas que têm boas práticas ambientais, etc. O projeto teve início em 2007 e integra-se na Década Internacional para a Educação para o Desenvolvimento Sustentável da ONU, tendo o reconhecimento local da Comissão Nacional da Unesco que participa ativamente na seleção e análise dos projetos. Já na VIII edição tem trabalhado diversos conteúdos em parceria com variadas instituições, como por exemplo: a Secretaria de Estado das Florestas e Desenvolvimento Regional (Ano Internacional das florestas – biodiversidade e florestas nacionais), a Quercus (Ano Internacional das energias Sustentáveis), etc.